Noticia

Guru econômico de Bolsonaro, Paulo Guedes é investigado pelo TCU

Tribunal de Contas da União apura supostas fraudes em negócios feitos por um empresa do ministro da Economia com fundos de pensão patrocinados por estatais

Além de fugir do debate sobre a desastrosa proposta para a Previdência e insinuar jogar a toalha caso sua “reforma” não seja levada adiante, o ministro da EconomiaPaulo Guedes, agora terá de enfrentar um novo problema: o Tribunal de Contas da União (TCU) abriu processo para apurar supostas fraudes em negócios feitos por uma de suas empresas com fundos de pensão patrocinados por estatais.

De acordo com a Folha de S. Paulo, a investigação foi instaurada em fevereiro, a partir de uma representação do Ministério Público Federal (MPF) baseados em irregularidades apontadas pela Previc (Superintendência Nacional de Previdência Complementar) e a Funcef (Fundação dos Economiários Federais), entidade previdenciária dos funcionários da Caixa.

Em outubro passado, a Procuradoria da República no Distrito Federal já suspeitava da empresa de Guedes por gestão fraudulenta ou temerária em operações para captar e aplicar R$ 1 bilhão de sete fundos de pensão nos últimos 10 anos.

Agora, a suspeita do MPF é de que as transações tenham gerado ganhos excessivos para o ministro, em detrimento das entidades que injetaram o dinheiro, responsáveis pela aposentadoria complementar de milhares de empregados das estatais – curiosamente o benefício que Guedes tenta tirar das mãos do governo e levar para o setor privado.

As duas investigações estão a cargo da força-tarefa Greenfield, grupo de procuradores que investiga desvios de bancos públicos e fundos de pensão. O conteúdo era acessível ao público, mas recentemente, após a posse de Guedes, foi decretado sigilo.

Da Redação da Agência PT de Notícias com informações da Folha de S. Paulo

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo