BannerNoticia

Represálias não intimidam a CPI da Saúde da CLDF

Em nota à imprensa o líder do PT na Câmara Legislativa, deputado Wasny de Roure, lamenta a inercia do governo Rollemberg na busca da verdade sobre as gravações feitas pela sindicalista Marli Rodrigues e condena as represálias e a inabilidade do governo para elucidar a questão. “Conclamamos a população a cobrar e acompanhar esse caso com atenção, pois sabemos que existem muitos interesses de grupos econômicos e políticos envolvidos. Não podemos permitir que as questões e interesses pessoais ou políticos/partidários se sobressaiam ao interesse público”, diz a nota cuja integra transcrevemos abaixo.

NOTA À IMPRENSA

Em menos de uma semana, o GDF exonerou três servidores em decorrência das gravações feitas pela presidente do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Brasília (SindSaúde-DF), Marli Rodrigues. Gravações estas que ocasionaram o cancelamento do recesso parlamentar e a convocação dos membros da CPI da Saúde para apuração das denúncias.

A primeira exoneração foi do ouvidor do gabinete da Vice-Governadoria, Valdecir Marques de Medeiros, dono da residência onde foram feitas as gravações nas quais aparece o vice-governador Renato Santana. Em seguida, foram demitidos o jornalista Caio Barbieri, da Secretaria de Turismo, e o vice-presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia Civil do DF (Sindepo), Rafael Sampaio, exonerado do cargo que ocupava na Assessoria Jurídico-Legislativa da Secretaria de Segurança Pública e Paz Social.

Represálias expressas no perfil de um governo que deveria se esforçar em esclarecer o teor das gravações. Fica claro que o governo assume a culpa e demonstra total inabilidade em elucidar as questões. Não vamos recuar em esclarecer todos os fatos, pois esse é nosso dever como representantes do povo.

Lamentamos a inércia do governo que, mesmo ciente de graves acusações, permanece em silêncio. Os possíveis esquemas de corrupção nas secretarias de Fazenda e de Saúde são muito graves e podem ter um desdobramento nacional. É imperioso que o governador Rodrigo Rollemberg apure profundamente a consistência das provas que estão sob o poder do Ministério Público. O fato de tentarem desqualificar as oitivas revela desapego a transparência e seriedade.

Conclamamos a população a cobrar e acompanhar esse caso com atenção, pois sabemos que existem muitos interesses de grupos econômicos e políticos envolvidos. Não podemos permitir que as questões e interesses pessoais ou políticos/partidários se sobressaiam ao interesse público.

Aproveito para reiterar que somos contra à implementação das Organizações Sociais na Saúde do DF por considerar um retrocesso a saúde pública e gratuita para todos, mesmo diante da crise na área. Esse não é caminho. Temos que fortalecer o Sistema Único de Saúde e garantir que, principalmente, os mais necessitados sejam atendidos plenamente.

Brasília, 26 de julho de 2016.
Deputado WASNY DE ROURE
Líder do Partido dos Trabalhadores na Câmara Legislativa

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo