Sem categoria

Futebol no DF

Por Júlio Miragaya

A Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios (PDAD) realizada pela Codeplan em 2013/14 apurou que a preferência dos brasilienses é pela torcida para clubes de maior expressão nacional. 60% da população do DF torcem para um dos 30 principais clubes do país, enquanto menos de 6% torcem para clubes do DF. Do total de 1,67 milhão de brasilienses que se declaram torcedores de clubes de futebol, nada menos que 97,7% do total manifestam preferência por um dos 12 grandes clubes nacionais.

Deve-se destacar que nada menos que 71,7% torcem por clubes do Rio de Janeiro, seguidos dos quatro grandes de São Paulo (19,5% do total); os dois grandes de Minas Gerais (5,0%) e os dois gaúchos (1,6%). A torcida do Flamengo é a maior no Distrito Federal, com 800,7 mil torcedores (47,9% do total), seguida da torcida do Vasco, com 203,4 mil torcedores (12,2%). Num patamar mais abaixo, aparecem as torcidas do Corinthians e do São Paulo, respectivamente com 121,9 mil (7,3%) e 110,8 mil torcedores (6,6%).

Na sequência aparecem as torcidas do Botafogo (101,8 mil), Fluminense (91,8 mil), Palmeiras (70,9 mil), Cruzeiro (53,1 mil), Atlético-MG (29,3 mil), Santos (22,6 mil), Grêmio (15,9 mil) e Internacional (10,5 mil).

Numa análise por gênero, 71% dos homens declaram torcer por algum clube, enquanto apenas 50% das mulheres o fazem. Se considerada apenas a população masculina, a preferência pelo Flamengo cai para 45,2%, os vascaínos sobem para 13,0%; os são paulinos aparecem em 3º com 7,2% e os corintianos com 6,7%.

Um dado curioso é que, embora mais da metade da população do DF seja formada por imigrantes, sendo a grande maioria oriunda de estados do Nordeste/Norte (55%), Minas Gerais (18%) e Goiás (13%), uma parcela reduzida torce por clubes desses estados (1,1%, 5% e 0,4% respectivamente). Em oposição, embora menos de 5% sejam naturais do Rio de Janeiro, mais de 70% dos brasilienses torcem por clubes cariocas, assim como os paulistas, que são apenas 4% dos imigrantes no DF, mas mobilizam a preferência de quase 20% dos torcedores locais.

Por fim, deve-se assinalar que a pesquisa foi também realizada nos 12 municípios goianos que compõem a Área Metropolitana de Brasília, com resultado similar ao encontrado no DF, e destacar que, não obstante a ausência de clubes de Brasília nas principais divisões do futebol nacional, a existência de uma imensa massa de torcedores de clubes de outros estados, o elevado nível de renda de uma parcela substantiva da população e a existência do Estádio Mané Garrincha representam uma excepcional oportunidade para atrair jogos de futebol de destaque para Brasília.

 

Júlio Miragaya – Presidente da Codeplan e Conselheiro do Conselho Federal de Economia

Publicado originalmente no Jornal de Brasília –04.12.14 – Página 19 – OPINIÃO

http://www.jornaldebrasilia.com.br/edicaodigital/pages/20141204-jornal/pdf/19.pdf

Artigos relacionados

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo