BannerNoticia

Tsusami30M: 150 cidades já mobilizadas

Estudantes, professores e trabalhadores voltam às ruas neste 30 de maio para protestar contra o arrocho de verbas nas universidades e institutos federais imposto por Bolsonaro

Nesta quinta-feira (30), estudantes, professores e trabalhadores ligados à educação retornam às ruas do Brasil contra corte de verbas nas universidades e institutos federais, pretendidos pelo governo Jair Bolsonaro. A manifestação já conta com cerca de 150 cidades mobilizadas, seja por secundaristas, universitários, pós-graduandos, professores ou trabalhadores.

Confira a relação das cidades no país e exterior

A Bancada de Senadores do PT está convocando a população desde a segunda-feira nas suas redes sociais, e também da Liderança. O senador Jaques Wagner (PT-PE) saudou os estudantes pelo sucesso da mobilização do dia 15 e convocou todos para repetir a mobilização nesta quinta-feira. O líder da bancada, senador Humberto Costa (PT-PE) destacou que as ruas devem apontar os rumos do país, hoje submetido ao desgoverno de Bolsonaro.

“Estive na Câmara dos Deputados em uma audiência pública, na última semana, para tentar argumentar com o ministro da Educação contra os cortes, mas ele se recusa a nos ouvir. Então será pelas ruas que ele vai ter que entender. No dia 15 levamos mais de dois milhões de pessoas para as ruas e o próximo dia 30 tem tudo para repetir esse público”, disse a presidenta da UNE, Marianna Dias.

As manifestações deste 30 de maio também colocam em pauta a reforma da Previdência e a greve geral, marcada pelas centrais sindicais, no dia 14 de junho. A CUT e entidades filiadas, como a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), a Federação Única dos Petroleiros (FUP) e Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam) aderiram à mobilização.

A programação nas capitais 

– Rio Branco-AC: Praça da Revolução, centro, a partir das 11h
– Maceió-AL: Praça do Centenário, bairro do Farol, a partir das 13h
– Macapá-AP: Praça da Bandeira, no centro, a partir das 15h
– Manaus-AM: Praça da Saudade, no centro, a partir das 15h
– Salvador-BA: Praça do Campo Grande, próximo ao Teatro Castro Alves, a partir das 10h
– Fortaleza-CE: Praça da Gentilândia, bairro Benfica, às 14h
– Brasília-DF: Museu Nacional da República, a partir das 10h
– Vitória-ES: Teatro da Universidade Federal do Espírito Santo,  na Avenida Fernando Ferrari, às 16h30
– Goiânia-GO: Praça Universitária, Setor Leste Universitário, a partir das 15h
– São Luís-MA: Praça Deodoro, centro, a partir das 15h
– Cuiabá-MT: Praça Alencastro, no Centro Norte, às 14h
– Campo Grande-MS: Praça Ary Coelho, no centro, a partir das 15h
– Belo Horizonte-MG: Praça Afonso Arinos, no centro , às 17h
– Belém-PA: Praça da República, no bairro Campina, às 16h
– João Pessoa-PB:  Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), a partir das 15h
– Curitiba-PR: Praça Santos Antrade, no centro, às 18h
– Recife-PE:  Rua Aurora, em Santo Amaro, a partir das 15h
– Teresina-PI: Praça da Liberdade, no centro, às 8h
– Rio de Janeiro-RJ: Na Candelária, região central, a partir das 15h
– Natal-RN: Praça Cívica, no bairro Petrópolis, às 15h
– Porto Alegre-RS: Esquina Democrática, no centro histórico, às 18h
– Porto Velho-RO: Universidade Federal de Rondônia (UNIR), no centro, às 16h
– Boa Vista-RR: Centro Cívico, a partir das 16h
– Florianópolis-SC: Praça XV de Novembro, no centro, a partir das 15h.
– São Paulo-SP: Largo da Batata, em Pinheiros, a partir das 17h
– Aracaju-SE: Praça General Valadão, região central, a partir das 15h
– Palmas-TO: Universidade Federal do Tocantins (UFT), às 18h

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo